Liveurs – Underground Reality Show


Poesia – Imutável
05/12/2013, 03:13
Filed under: Uncategorized | Tags:

A febre trás calor ao imutável
as últimas páginas de um romance
a bebida forte amarga os lábios
sensação que não será como antes
O sol parece que nasceu desbotado
Deus se esqueceu de colorir esse dia
as palavras tortas soltas ao vento
quebrou o feitiço e acabou a magia
E o que resta é noite e solidão
uma alma ferida com medo de amar
o respeito caminha sobre uma linha
qualquer coisa faz a arma disparar
Nem sei em quantos abismos pulei
sensação de liberdade, poder voar
mas no fundo sempre existe dor
e os anjos se negam a ajudar
O mundo não suporta o diferente
persegue até a morte o incomum
é mais fácil desprezar o próximo
que abraçar e dizer: Sempre te amarei

large

As palavras ainda uma vez indicam o desaparecimento do que é caduco, do que foi criado, para que só subsista o que é imutável.” Hebreus – 12:27

 

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: