Liveurs – Underground Reality Show


Cartas – Medo da solidão
29/03/2012, 17:41
Filed under: Uncategorized | Tags:

Já chorei segurando suas mãos, tentando acreditar que tudo era mentira, sonhos as vezes tiram os nossos pés do chão e como doi despencar lá de cima. Nem tudo que voa é anjo, nem todo vento que passa é brisa e sem querer tomei a consciência que nada é pra sempre, que o amanhã tem o poder de tornar o que era especial em rotina e o amor quando abandonado muitas vezes se transforma em ódio e que muito se fez por alguém, mas pouco se aproveitou.

Não tem razão para isso, mas o medo da solidão deixa cego, pulei dentro do abismo procurando companhia acreditando e tendo esperança de que o tempo poderia tornar tudo diferente, apararia os defeitos, dignificaria o caráter, mas no fim percebi que não passou de mais uma ilusão e o que era para ser chamado de amor acabou virando tortura e frustação.

Paguei a vista um preço alto por ser teimoso e querer acreditar que existe perdão apenas feito de palavras, meu coração ficou morno depois de tantos enganos, começou bater mais devagar, liguei o rádio e ouvi que uma frente de desanimo estava vindo do sul, comecei a viver em câmera lenta como se Deus tivesse apertardo o pause e eu não conseguisse sair do lugar.

Até que veio a tempestade dos desejos e com ela a difícil tarefa de de dizer não ao coração, explicar a ele que está cansado de sofrer, tentando resgatar forças onde já não existe mais, juntar os cacos, limpar as feridas e se adaptar novamente ao mundo de possibilidades. Os fantasmas reaparecem, a juventude e as lembranças, coisas que poderiam ser diferentes, sensação de tempo perdido.

Poderia sair e conhecer novas pessoas, mas no fundo sei que isso é apenas uma ilusão que minha cabeça gosta de aplicar, e que só caem aqueles que não conhecem a verdade, porque na vida ninguem perde ninguem, apenas começamos a andar em direções diferentes, onde chega um ponto que os braços ficam tão esticados e que precisamos soltar as mãos e para poder seguir enfrente, porém o perfume das lembranças nos envolvem eternamente.

“E vós viestes no dia em que vos invoquei e dissestes: Não tenhas medo! ” Lamentações 3:57

Anúncios


Texto – Arte de viver
21/03/2012, 04:00
Filed under: Uncategorized | Tags:

Ser artista não é ser reconhecido, mas sentir satisfação naquilo que faz não é pintar um quadro nem fazer vandalismo, mas fazer com amor toda a arte que em sua alma exala. Não é o dinheiro que diz o quanto de prazer sentimos por aquilo que fazemos, mas a intensidade do tempo que passa sem que possamos percebê-lo.

A obra prima nasce depois de que muito se erra, quando encontramos a humildade de reconhecer que tem muita gente melhor, o momento exato que conseguimos detalhar a nossa alma deixando exposto aquilo de mais perfeito que existe em nossa imaginação. Para isso é preciso estar pleno, lavar o caráter no sofrimento, sentir a divindade do sacrifício correndo no sangue e a consciência tranqüila por não precisar pisar na cabeça de ninguém para conseguir seu espaço.

O sono é a recompensa de quem vence na vida, quem não deixa nada pendente pro amanha, apenas pode fechar os olhos e sonhar permitindo Deus semear o impossível pro futuro. Poder olhar o céu e admirar o infinito sem se perguntar de onde vem tudo isso ou querer saber o propósito do que está acontecendo em nossas vidas. A razão de parecer que vivemos esperando algo mudar ou a oportunidade de amar aqueles que o coração está cheio de magoa por odiarem a desgraças de seus dias.

Superação é levantar todo dia e apesar dos pesares conseguir sorrir, colocar asas a imaginação e sobre os trilhos do destino seguir. Sabendo que a única pessoa que tenho que superar sou eu mesmo, deixando a preguiça de lado e aproveitar ao maximo o meu tempo, mas tendo a consciência que muitas vezes todo o meu esforço não vai ter nenhum reconhecido. Reconhecer nossa origem, honrar nossa família, não precisar mentir pra contar vantagem sobre as pessoas e poder ser nós mesmos em qualquer momento ou fato da vida.

Seremos feitos de bobo, pisaram nos nossos sentimentos e depois ainda tentaram nós desestabilizar, porém por carregar a verdade em nossas atitudes e não apenas nas palavras conseguiremos enfrentar tudo mesmo quando lutarmos sozinhos. Remaremos contra a correnteza da incerteza, muitas vezes ainda seremos puxados para trás pelas pessoas que dizem nós amarem, mas mesmo assim ainda é possível quando se olhar para o lugar certo, coloca Deus em primeiro lugar, tem determinação, disciplina e para de dar ouvido para os que tem o coração corrompido.

Aquele que muito semeia, muito colhe, muito vive e muito sente. Difícil explicar cada carta, texto musica ou poesia que escrevo ou a razão de ainda tentar ajudar aqueles que daqui um tempo vão me maldizer. O sucesso sobe na cabeça daquele que nunca foi nada, acaba com a gratidão, desperta a vaidade e consome a decência. Triste realidade, porém a vida consiste desses momentos de brutalidade, porém chega uma hora que temos que nós acostumar e aprender a remar e deixar a poeira das magoas pelo caminho, por isso perdoe não vale a pena carregar no coração uma pessoa que não merece o seu amor.

 “Se, pois, somos da raça de Deus, não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata ou à pedra lavrada por arte e gênio dos homens.” Atos 17:29



Cartas – Coração
17/03/2012, 04:04
Filed under: Uncategorized | Tags:

Acho que perdi um braço, que o meu coração está batendo em pedaços, que a parte alegre de mim foi embora e agora vejo que está sobrando muito espaço. O celular me alucina, há dias não toca e não vibra uma torturante espera, mas essa é a forma que eu tento alimentar o sonho de nós dois para que ele continue existindo.

Infelizmente o orgulho sufoca o amor, deixa a saudade se instalar no olhar e na alma da um aperto causando dor. Sinto fome, mas não consigo comer, as unhas estão machucadas de tanto roer, a ansiedade conta histórias que você não volta mais pra minha vida, eu fico bravo, grito tomo um calmante e desmaio.

Tudo perdeu a graça, se tornou um filme cinza, um castelo vazio entre colinas, como se alguém roubasse o sentido de viver. Queria que você expressasse tão bem seu amor, quanto expressa a sua raiva, cumprisse também as metas de me amar como faz com as de me esquecer, acho que seria a pessoa mais feliz e não teria historia de amor mais bonita que a nossa.

Tenho pensado muita besteira, tem momentos que a neurose não é passageira, sempre tento acreditar que nada está acontecendo, mas não consigo ter certeza disso. Você é impulsiva e só pensa depois que faz as coisas e isso me machuca. Às vezes encontro um fio de cabelo seu perdido pelo meu quarto, o coração que brilha misturado com a constelação faz no teto algo abstrato.

Tenho tudo, mas não sinto vontade de nada, as horas passam eu imagino o que você deve estar fazendo, conheço a sua rotina e espero que dela não tenha se afastado. Cuidei com tanto amor, espero um dia poder ver crescer, sei o quando pode brilhar e o quanto bonita consegue ser. Nem sempre é fácil decidir algo sabendo que vai sofrer, mas a vida a dois é um jogo que sem equilíbrio não se pode viver.

Seria mentira se falasse que não sinto saudade, que os meus olhos não perderam o brilho, que o corpo perdeu o peso e do coração a vaidade sumiu, mas tenho medo do que o futuro reservar e de quanta solidão ainda resta pra mim.

“Aliviai as angústias do meu coração, e livrai-me das aflições.”
Salmos 25:17



Texto – Diferente
12/03/2012, 05:19
Filed under: Uncategorized | Tags:

Às vezes os sonhos parecem pesadelos, simplesmente acordamos pra vida e tudo parece estar diferente, como se alguém tivesse revirado o nosso mundo e mudado as coisas de lugar.  Como se do final do livro tivéssemos voltado para a primeira pagina.

Restou apenas um nome, uma sensação de ressaca moral, mais uma vez acreditar que tudo vai ser de outra forma, que as desculpas são sinceras, porém no fundo a consciência grita que será tudo igual. Pela centésima vez voltar ao começo e encarar a solidão, mas como ensinar pro coração que apenas de companhia não se faz um amor.

Não aprendemos com os erros, sempre queremos fingir que vai dar certo, construímos ilusões sobre o medo de se arrepender e acabamos por colher frustrações em nosso jardim de esperança. O sangue acaba revelando que não somos de ferro como pensávamos e que cada escolha errada tem um preço, que pagamos através da dor e da ausência da vontade de viver.

A tristeza tem um gosto amargo, um dissabor que é complicado de engolir, ela cansa a alma, castiga os olhos e espanta a fome. A vaidade acorda querendo provar pros outros que é forte, insensível e que nada sente que não tem problema se tudo deu errado, infelizmente é complicado mentir pra si mesmo.

Mesmo quando a magoa se instala no peito, busco coragem para abrir mão daquilo que amo, entrego meus medos e amizades, pois quero pelo menos tentar ter um final diferente, que seja algo mais divino e menos humano. Talvez nem saiba das palavras certas, nem como explicar os enganos, mas ser bom custa tempo e no fim você será o pior dos humanos. Por isso eu não pago mais pra ver, nem quero imaginar como poderia ter acontecido, pra mim agora tanto faz, quero seguir em frente e deixar que Deus guie meus planos.

“Não me permites fechar os olhos; tão inquieto estou que não consigo falar.” Salmos 77:4



Texto – Paraíso
03/03/2012, 03:36
Filed under: Uncategorized

São frases compostas por sentimentos, vozes do além que ecoam dentro do coração, um amor predominante dado por um abraço invisível através de uma força que impulsiona a tristeza a se converter em adoração. A sabedoria que convida a amar todos os dias e ensina que buscando as coisas do alto podemos crescer e que existem muitas escolhas e muitas migalhas espalhadas pela vida, mas apenas em Jesus encontramos a promessa de que iremos vencer.

A dor é um reflexo dos nossos erros, um alerta sobre as coisas que não edificam nossos momentos, a morte chega sorrateira, mas quem crê encontra a salvação depois da vida. O vento sopra e no desespero o ímpio clama para encontrar um destino, somos todos grãos de areias esperando a chuva e que a misericórdia de Deus traga a felicidade que a alma em sofrimento espera, porém o medo assalta a esperança e rouba nosso espírito de criança.

O que torna negro o coração não é o que entra nele, mas o que sai dele, a vaidade cega os nossos olhos, não existe ninguém melhor que ninguém Deus é justo e fez a todos com sua imagem e semelhança e não existe pedaço de papel, doutrina ou lei que possa mudar isso. Todo homem é mal na ausência do Criador e se torna escravo de seus desejos quando começa acreditar que tudo sabe e que não existe consequências para suas maldades.

A lei de Deus está escrita em tabuas de carnes imperfeitas, artefatos que se corrompem quando o temor a Deus se torna menor que os seus interesses, realmente para ser diferente é preciso ter coragem, esquecer do amanha para viver o agora e é carregar na alma a certeza que orando e crendo as coisas melhoram.

Ser um reflexo de algo que não se pode reconhecer e que muitas vezes irá assustar as pessoas, pois a verdade coloca medo naqueles que não querem admitir a sua miséria espiritual, pois sabe o quanto dói acordar e perceber que tudo que viveram foi uma grande ilusão.

Deus tira muitas vezes as coisas que julgamos boas para que não possamos destruí-las ainda mais zelando pelo direito de liberdade de tudo que foi criado. Não existe formula para ser feliz, porém existem maneiras de se alcançar à felicidade e para isso todos os passos na Terra têm que ter como objetivo o céu.

A eternidade é algo para os fortes, por isso muito se perderam tentando satisfazer apenas seus próprios desejos enquanto aqueles que seguem a Jesus testemunham que o paraíso começa aqui embaixo.

“Jesus respondeu-lhe: Em verdade te digo: hoje estarás comigo no paraíso.” Lucas 23:43 



Cartas – Alguém
01/03/2012, 05:29
Filed under: Uncategorized | Tags:

Buscava nas esquinas do seu coração, na vaidade dos sonhos de eternidade, dentro de cada desejo proibido, na essência dolorosa da palavra saudade. Quando tudo foi desespero algo despertou em sua vida, acreditando no que ninguém acreditava, seguiu a diante até que conseguiu renascer das cinzas.

Despertou acelerado cheio de sede de viver com seus olhos curiosos, porém acorrentado às margens do medo viu um rio de possibilidades passando. Não entendia a razão, mas ainda brilhava, servia de farol para quem naquelas águas navegava onde todos os seguiam porem ninguém entendia a razão. Tinha um aroma peculiar, um cheiro inconfundível, que mesmo de longe podia se admirar e de olhos fechados se encantar.

Era uma criança que não aprendeu a chorar, um anjo que não sabe voar, abandonado se sentia e se aventurou pelo mundo, se perdendo nas ciladas do excesso, foi livre e fez da escuridão seu escudo. Culpava o passado por não ter um futuro, miserável criatura que sem Deus vivia em tamanha desarmonia, porém uma chama ainda restava em seu interior.

Foi julgado por quem não conhecia, odiado sem que nada tivesse feito, encontrou refugio na solidão e pela ignorância do amor se perdeu em busca de companhia, alguém que pudesse entender o seu coração e pela beira da estrada ele caminha procurando esquecer o vazio. Ele fez do amor o seu próprio Deus e sem saber orar se perdeu pelo breu.

Qual verdade poderia libertar essa pobre alma? como explicar que aquele que deveria amar sabe apenas destruir sua calma? qual expressão ou palavra mágica poderia fazer um milagre acontecer? Ele clamou dizendo: Senhor Deus não sei na onde está, mas se puder me escutar gostaria de algo dizer, manda alguém vim me resgatar, pois estou cansado de sozinho lutar e sempre pelos mesmos erros cometer, quero apenas poder sorrir, estou farto de sofrer.

 “E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude.” Lucas 8:4