Liveurs – Underground Reality Show


Cartas – Anjo Lindo
29/06/2011, 18:33
Filed under: Sem categoria | Tags:

Nessa noite fria quero ser o seu cobertor, o abrigo que te envolve com abraços e amor, para simplesmente te admirar até que o sono te encontre no meu aconchego. A meia luz torna todos os seus traços perfeitos, não que você tenha algum defeito, mas consigo te contemplar de uma forma mais profunda, pois meus carinhos trazem um sorriso pra sua boca. Difícil acreditar que quando estou com você me faltam às palavras para conseguir expressar o que sinto porque que meus sentimentos como uma cachoeira no peito transborda e sinto como se felicidade reprimida fosse liberta.

Tenho vontade de te seguir pelos caminhos da vida, percorrer suas curvas e sentir na alma que por um instante você é somente minha, então percebo que a sua roupa está sobre a minha no chão, meu tênis pisa sobre o seu salto, escuto suspiros entre uma sinfonia de doces afagos. Você nunca entende porque tanto te olho, mas quando estamos juntos não  quero perder nenhum segundo de você, pois eu conheço a saudade e sei que ela castiga quando está distante, por isso só fecho os meus olhos quando vou te beijar e assim me encontrar no paraíso dos sonhos que sua companhia me permitir vivenciar.

Congelante está lá fora, mas a paixão queima dentro do meu coração e isso me permite voar longe do lugar que estou pra brincar entre as nuvens e o céu que você mora, anjo lindo eu ainda encontro suas asas. Desenhos sobre a pele arrepiada retratam os detalhes únicos de nos dois e quem pode parar uma tempestade de desejo e amor. Conta-me como não poderia me alegrar com sua presença, te beijar sem que minha barba deixe sua face vermelha ou simplesmente na sua barriga minha língua passar sem graça você achar.

Na nossa química somos os únicos elementos, nada mais precisa para tornar sublime esse momento, coisas passageiras acontecem na vida, mas somente você sabe tornar algo comum na mais linda melodia.

“Apareceu-lhe então um anjo do céu para confortá-lo. “
Lucas 22:43



Poesia – Sua presença
28/06/2011, 16:42
Filed under: poesia4 | Tags:

Quero navegar sobre o seu rio de amor
andar nas aguas em seu caminho de vida
somente pra provar que contigo estou
e que sua palavra pra mim é tão querida
Seu espirito me envolve exalando perfume
graças em louvor rendo ao teu santo nome
apaixonado em seus braços contigo eu vou
subir ao ceu e viver no seu reino de amor
Por isso pai me ensina como te amar mais
não quero ver os meus olhos de ti desviar
fica comigo e no meu intimo venha habitar
profundo são seus sonhos eu quero te amar
Tira as vendas e as amarras do meu coração
sou humano demais e preciso da sua atenção
não desista pois meu nome está em suas mãos
me ajuda pai a vencer o mundo e a solidão
Sei que você não se esquece nunca de mim
sinto prazer quando estou em sua presença
tudo é tão lindo que seu amor me satisfaz
despertando na alma vontade,alegria e paz


“Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, e me encherás de alegria com a visão de tua face.”
Salmos 15,8-11



Cartas – De carne
24/06/2011, 03:36
Filed under: Sem categoria | Tags:

Sou o pecado em forma de carne, o presente que deixou pra mais tarde. A vontade que morreu reprimida entre os seus desejos e a causa da confusão do que é o errado e o certo nos seus conceitos. Sou a graça que se faz visível em forma de sentimento, o amor insondável que foi materializado entre os seus dedos. O anel que faz eterno os votos e as promessas do “pra sempre” aos pés de Deus ou a certeza que nem por um segundo deixarei de ser teu.

Sou o perfume que te segue no caminho quando você parte ou a referência iluminada do significado da palavra saudade. Sou o sonho que se realiza na frente dos seus olhos, o doce calor que esquenta por dentro da sua alma e do seu corpo. A viagem que começa nos pensamentos e continua até seus beijos, o piercing que se encontra deixando à mostra a vaidade do momento.

Sou o passeio que dá de madrugada entre o céu de estrelas, o campo que corre livre em busca de borboletas. Sou mistério, como mentira que conta e ninguém acredita ou a idealização de tudo que se espera que um homem tenha que ser na vida. Sou a oração em forma de atitude, o filho de um Deus que ama e não puni. Sou a espera em busca da felicidade, a tristeza que desiludida
se perde pela cidade.

Sou o beijo que toca a boca e é sentido no coração, a sensação de estar apaixonado e morrer de amor. Sou o infinito em busca de um limite, de uma medida para pesar meus sentimentos, o poeta que escolhe as palavras pra explicar o que é ternura pra um caderno. Sou o sono no outro dia porque dormiu tarde, a ansiedade que repousa enquanto espera um sinal ou uma mensagem.

Sou aquele que nega o sozinho e diz adeus a solidão, que te encontrou no acaso de viver quando querer era sinônimo de decepção. Sou luz que rompe as trevas do medo, consolo que acalma e traz certeza para o momento. Sou o sim que não aceita o seu não e a verdade que a realidade afasta a ilusão.

“os dois não serão senão uma só carne. Assim, já não são dois, mas uma só carne. “
Marcos 10:8



Poesia – Te chama
20/06/2011, 06:09
Filed under: poesia3 | Tags:

Acorda porque meu coração te chama
encontra seu celular e me telefona
confessa que sem mim não sabe viver
e que até nos sonhos costumo aparecer
Que é difícil quando a saudade bate
ou a alma grita carente com vontade
cada segundo ausente é como eternidade
e que precisa de mim pra sua felicidade
Diga que seu amor é sua única certeza
que ao meu lado quer entrar na igreja
que eu rodo, mas não saio da sua cabeça
e que a paixão veio te pegar de surpresa
Demonstra que sua coragem venceu o medo
que a frágil menina agora está crescendo
que cansou da balada e quer uma família
e que eu sou o homem pra toda sua vida
Deixa escapar seu sorriso pela sua voz
e perceber pelas lagrimas a sua emoção
pra assim a gente morar na mesma casa
e juntos poder sonhar no mesmo colchão.

“Durante as noites, no meu leito, busquei aquele que meu coração ama; procurei-o, sem o encontrar. ”
Cânticos 3:1



Cartas – Duas Lágrimas
17/06/2011, 18:07
Filed under: Sem categoria | Tags:

Como um culto todo o dia penso em você, nem mesmo eu sabia que nunca mais poderia te esquecer. Escuto a nossa canção sempre de olhos fechados, quando começo a cantar sinto como se estivesse do meu lado. A emoção arrepia a minha pele, meus olhos se enchem de lagrimas e na minha boca brota um sorriso imenso.  Faz tempo que não nos vemos, mas sempre te encontro espalhadas nos detalhes dos simples momentos. A saudade nasce quando no cotidiano relembro seus costumes, manias que tinha e que eram apenas suas, por isso acredito que sempre estará comigo em espirito e eu sei que apenas meus olhos não podem te ver.

Eu não sabia medir a força e nem mesmo o tamanho desse sentimento, mas o amor de verdade faz a gente ferver por dentro. Sinto-me em ebulição, aquecido por um turbilhão de emoções, como se estivesse em outro mundo, a milhões de quilômetros em uma galáxia distante. Tudo isso pra mim parece uma loucura, não consigo explicar a razão disso acontecer, nem porque Deus escolheu pra ser você e nem porque ele me escolheu. O tempo me impede de recordar suas imperfeições, restando apenas cenas de amor e momentos eternos de prazer. Não consigo determinar se isso acontece também com você e nem se sente saudade de mim, mas isso não me impede de sentir ou querer o melhor pra você. Sei que nem sempre consigo demonstrar o que sinto, saiba apenas que isso é maior do que eu.

Queria tanto que tudo estivesse acontecendo da forma que você sempre sonhou em sua vida, pois você é especial demais e somente depois de muito tempo consegui compreender isso. A equação que resumia nos dois era complexa e na minha historia tudo que aconteceu foi normal demais. Sempre me achei um cara esperto, mas com você fui um tolo. Não soube dar a chance pra ser você mesma e acabei te sufocando com todo o peso do meu passado frustrado. E quantas
vezes tentou me ajudar, eu simplesmente não quis admitir e nem ouvir, sempre esteve do meu lado e me colocava em todos seus planos, porem eu sempre dava um  jeito de fugir deles.

E agora me pergunto por que não lutar? Acredito que certas coisas não são pra ser mesmo. Por mais bonito que seja o por do sol ele sempre vai passar. Não podemos congelar aquilo que encanta os nossos olhos e satisfaz a nossa carência. Ainda assim acabo te amando da mesma maneira que sinto amor por Deus, apenas dentro do meu coração. Sem a presença física, mas o simples fato de pensar em você já me faz sentir alegria e posso relembrar o quanto foi doce sua presença em minha vida. Vou sempre te resgatar em minha memoria e pra te amar em meus sonhos.

“Os que semeiam entre lágrimas, recolherão com alegria. “
Salmos 126:5



Poesia – Já tentei
15/06/2011, 17:21
Filed under: poesia5 | Tags:

Já tentei beber para abafar a saudade
preencher todo o meu dia com bobagens
tudo para evitar pensar onde está você
e por alguns instantes o vazio esquecer
Já tentei aquecer o frio com um cobertor
tomar remédio pra ver se passava a dor
entrar na balada pra ser como os outros
e por alguns minutos me fingir de morto
Já tentei orar e fazer intenção pra Deus
abrir o meu coração pra ver que sou teu
mas tudo que faço parece que nada adianta
e por dias não consigo mais sair da cama
Já tentei mudar, gritar e trocar meu jeito
falar mal de você pra chamar a sua atenção
mentir, criar historias e entre outras coisas
e assim alimentar mais um pouco minha ilusão
Já tentei te esquecer e acabei me esquecendo
voltar novamente no lugar que nos conhecemos
assim poder sentir você de novo perto de mim
pra você acabou, mas para mim nunca terá fim

“Quando tentei entender tudo isso, achei muito difícil para mim, “
Salmos 73:16



Cartas – Odeio
11/06/2011, 19:19
Filed under: Sem categoria | Tags:

Odeio quando some, não liga e nem manda noticias, quando me provoca, me beija e deixa com frio na barriga. Odeio quando num olhar lê todos os meus pensamentos e como descobre num instante todos os meus segredos. Odeio a forma como está sempre certa em tudo que fala e como escolhe de forma precisa cada palavra. Odeio quando cuida de mim sem que eu mereça e pela forma que me ama sem que meus defeitos perceba. Odeio a forma como tem razão em tudo que diz quando discutimos e por me fazer sentir uma criança boba quando faz meus gostos e caprichos. Odeio como em qualquer coisa você enxerga poesia e a maneira que sempre consegue olhar o lado bom das coisas da vida. Odeio como sua opinião tem influência sobre mim e quando mexe no meu cabelo até eu dormir. Odeio cada detalhe que te faz única e especial e odeio olhar as outras pessoas e achar todo mundo tão normal. Odeio ainda mais a mim por tentar te odiar e por não perceber que tudo que eu odeio é o que me faz te amar.

“O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca
perversa, eu odeio.”

Provérbios 8:13