Liveurs – Underground Reality Show


Poesia – Sol da Meia Noite
29/04/2011, 01:08
Filed under: poesia5

Tudo que você toca se torna especial
assim como faz ouro de um simples metal
um veneno forte que paralisa e entorpece
transformando meus desejos em suas preces
Alquimista induz o sol a brilhar a meia noite
invade os sonhos e cria paraíso nos montes
fruto proibido pintado sobre mãos humanas
incrível perfeição é por dentro e por fora
Me enforco ao imaginar a força do abraço
acaba-me faltando o ar e dizer nada posso
invertendo a ordem natural de cada coisa
nem eu sei definir como parei na sua boca
Acho que não é bruxaria mas talvez paixão
filmo um curta de amor misturado com ficção
parece um sonho, um milagre ou obra de Deus
que se contasse ninguém diria que aconteceu
Guardo-te sobre um altar feito no meu coração
acendo as velas da minha alma em sua adoração
como um culto pra agradecer o que tenho vivido
por não ter mais chorado e tão pouco sofrido

 

“Já não haverá noite, nem se precisará da luz de lâmpada ou do sol, porque o Senhor Deus a iluminará, e hão de reinar pelos séculos dos séculos. “
Apocalipse 22:5



Poesia – Cheiro de Chuva
27/04/2011, 04:34
Filed under: poesia4

As vezes o vento bate feito tormenta
levanta do chão todas as folhas secas
traz movimento a aquilo que já morreu
um cata-vento girando e ninguém percebeu
Quem pode resistir ao outono da solidão
crescer segundos antes do inverno chegar
correr atrás do tempo pra pegar os minutos
tentar reviver as coisas que não voltam mais
Como fugir dos fantasma que nos assombram
enterrar todos os medos em uma grande cova
pra ficar sentado esperando uma flor nascer
energia armazenada que aguarda a hora de viver
Quem sabe povoar castelos feitos de areia
explicar porque Deus é loucura para o mundo
entender como o amor vai de um corpo pro outro
degustar com saliva as estranhas do submundo
Quem explica de onde vem o cheiro de chuva
o que sol faz quando as nuvens estão turvas
porque pra um ganhar o outro tem que perder
seria tão bom se todo mundo pudesse vencer

 

“antes que se escureçam o sol, a luz, a lua a as estrelas, e que à chuva sucedam as nuvens; “
Eclesiastes 12:2



Poesia – Me diga quem
26/04/2011, 01:50
Filed under: poesia7

Me diga quem consegue te entender
decifrar o enigma mudo do teu olhar
suprir toda a necessidade da sua alma
ser perfeito como você em tudo que faz
Me diga quem pode te amar como precisa
te abraçar sem ficar com frio na barriga
conversar com você sem ficar a te querer
ou sentir seu perfume e ainda sobreviver
Me diga qual a formula pra te esquecer
uma maneira de ficar sem pensar em você
de não sentir mal quando não fala contigo
de conseguir superar em ser apenas amigos
Me diga quem pode montar o quebra cabeça
e se tornar a lua do seu céu de estrelas
pra gerar no ventre a luz dos seus sonhos
dividir seus genes e viver mesmo que morto
Me diga quem vai poder acordar ao seu lado
te fazer companhia dentro do porta retrato
ser a pessoa que o destino reservou a você
o sim que irá fazer todo seu coração tremer

“causa que ainda busco, mas não a achei; um homem entre mil achei eu, mas uma mulher entre todas, essa não achei.”
Eclesiastes 7:28



Poesia – Tímido Coração
24/04/2011, 16:45
Filed under: poesia 6

Te encontro perdida nos meus segredos
queimando ardendo entre os meus desejos
foi dentro dos seus olhos que me perdi
mas será que com você também foi assim
Tímido coração me fez ficar em silêncio
e na minha boca restou um sorriso imenso
sem querer escapou o brilho dos meus olhos
e eu fugi pra você não acabar percebendo
A diferença de tempo assusta minha razão
mas quem consegue dizer não para a paixão
você partiu mas ainda está dentro de mim
somente nos seus braços isso terá um fim
Distante vago entre memórias e lembranças
pra poder admirar seus traços e anuências
te encontro na rede e adiciono como amigo
e quem sabe assim descobre que eu existo
Sei que sentir falta é sinônimo de saudade
mas o que devo fazer quando chega a vontade
suspirar no vazio e lamentar a sua ausência
ou devo lutar pra que meus sonhos aconteçam

“Pois Deus não nos deu um espírito de timidez, mas de fortaleza, de amor e de sabedoria. ”
2 Timóteo 1:7



Poesia – Marcas de Desejos
22/04/2011, 17:25
Filed under: poesia4

Como dispara essas flechas dos teus olhos
porque perfura minha carne atrás do sangue
deixando escorrer dos buracos toda a vaidade
lembranças de que nada mais será como antes
Como se atreve deixar marcas nos meus lábios
ainda roçar a sua pele para avermelhar a minha
depois cravar suas unhas como garras afiadas
me estremece de arrepios e consome minha vida
Porque me abandona com um sorriso no rosto
retirando da minha carência todo o meu gozo
sufocando-me entre tantos beijos e abraços
surrando o meu ego pra admirar o meu corpo
Que fazes na escuridão sussurrar o meu nome
despejar em mim um sono impedindo de me mexer
e que armadilha existe no mundo dos sonhos
pra que lá me conduza querendo me prender
Como um rebelde sem causa esfola o meu coro
rasgas as minhas vestes e rouba meus tesouros
tudo pra se sentir dona do que ainda é meu
dores feitas de prazer no elo do que aconteceu
Armada sobre os meus desejos não tem piedade
utilizando das forças das amarras da verdade
Esfola o que resta de medo extraindo esperança
e trava uma luta de palavras sobre a confiança

“Deixo os meus haveres para os que me amam e acumulo seus tesouros. “
Provérbios 8:21



Texto – Essência Divina
21/04/2011, 05:18
Filed under: texto2 | Tags:

Será que você tem noção do seu poder, dá sua capacidade ou do seu potêncial de realização ? Talvez você desconheça o seu próprio valor, mas sem duvida nenhuma eu conheço o seu potêncial, pois sei que dentro de ti existe uma essência divina.

Muitas oportunidades são perdidas pelo simples fato de não tentar. Acredite você não foi feito para ser um quase naquilo que tentar, como aquele que quase ganhou ou aquele que quase conseguiu. O problema está muitas vezes na forma que tentamos e no lugar onde nós depositamos a nossa esperança. Aceitar que precisamos de Deus, é como um carro aceitar que precisa de combustível para andar, pois todos sabemos que um carro sem gasolina só é capaz de andar nas ladeiras, talvez seja por isso que sua vida anda sem rumo e sentido, que as vezes sobe com o embalo que desceu, mas logo desce tudo de volta e acaba ficando no mesmo lugar.

Existe uma forte luz sobre nossas cabeças,por isso solte a sua voz e grite: “Jesus me ajuda a subir !!” Pois quero tocar os céus com as mãos, quero ser instrumento de transformação, quero ser o lápis que colori a tristeza e o observador que admira uma libélula planar contra o vento numa imensidão de desenhos em nuvens.

Senhor me ensina o exercício de sorrir,eu também quero ser feliz, pois sei que a alegria encanta a alma das pessoas descrente e fascina o coração do crente duvidoso. Deixa o meu olhar brilhar feito um farol para que possa transmitir toda confiança que vêm de você a quem vaga pelos caminhos obscuros da vida, permitindo descobrir que o paraíso começa aqui na Terra.

Que o Espírito Santo use da minha boca para recitar soluções a todos as pessoas que estiverem abatidas e assim compreenderem a magnitude da obra de Deus, ensinando que os passos para a vida eterna são dados por aqueles quem tem a coragem de colocarem os seus joelhos no chão e orarem pedindo dias melhores e tudo isso sem tem vergonha de admitir que Deus é pai e que devemos amar a todos sem discriminação.

Não tenha medo de amar sem posse, de se entregar por um desejo sincero, de se apaixonar até sua alma pegar fogo , de chorar para lavar seu espírito por dentro ou dizer a verdade porque sabe que acima de tudo vale a pena ser sincero. Acorde enquanto é tempo e sacode os sonhos dos seus pensamentos, coloca o mundo para girar com as suas idéias e faz uma valsa tocada com a sua ousadia.  Acima de tudo construa tudo com muito amor, pois amar nunca é demais.

Tenha ternura no falar, compaixão no olhar e misericórdia no julgar. Permita que seja lembrando nas horas difíceis pelas pessoas que sofrem como aquele que tem a sabedoria de Deus para gerar luz através de galhos secos e pintar milagres dentro do coração, ensinando que a insistência em acreditar pode destruir todas as barreiras que o mal possa colocar.

Se for preciso se pregue na cruz sem temor, sabendo que a ressurreição aguarda a todos que nele confiam e acreditam. Evoque sempre o nome de Deus em louvor e graças e nunca se canse de testemunhar com a sua vida o quanto ele é bom e misericordioso.

Abençoado seja todo aquele que estiver lendo essas palavras e que Deus permita semear dentro do coração de cada um, um fruto de amor regado com a água da esperança, para que assim possa encontrar uma felicidade constante e um amor tão grande que possa preencher todo o vazio que possa existir na alma. Que todas as feridas passadas possam ser curadas, que todo o perdão seja recebido e todo agressor seja perdoado, pois sabemos que os nossos pecados com sangue de Cristo foram por Deus perdoados.

“Por elas, temos entrado na posse das maiores e mais preciosas promessas, a fim de tornar-vos por este meio participantes da natureza divina, subtraindo-vos à corrupção que a concupiscência gerou no mundo. ”
2 Pedro 1:4



Poesia – Seria Pouco
17/04/2011, 17:31
Filed under: poesia 6

Eu rodo o mundo pra acabar na sua vida
procuro seus cabelos em outras pessoas
qualquer coisa pra crer que ainda é minha
tento mas não tenho forças pra te perder
Porque pra mim nada parece que terminou
pois  ninguém pode  me separar do seu amor
fiz uma galeria de nos dois nas lembranças
e o tempo não vai abalar minha confiança
Pois sinto tanta falta e vontade de te ver
falar sobre o seu dia e saber como está você
o seu silêncio consome toda a minha alegria
perdido vago pelas  ruas cruzando avenidas
Me desculpe se descontrolei e te assustei
mas é difícil conter o ciúme dentro do peito
não suporto a idéia de outro perto de você
é amor demais reprimido o que posso fazer
Tento as vezes me permitir mas não adianta
sempre acabo comparando os outros com você
e isso deixa os meus instintos em grande pânico
porque uma vida seria pouco pra te esquecer

“Para onde foi o teu amado, ó mais bela das mulheres? Para onde se retirou o teu amigo? Nós o buscaremos contigo”
Cânticos 6 – 1