Liveurs – Underground Reality Show


Poesia – Quem é esse
30/03/2011, 03:48
Filed under: poesia5

Quem é esse que te faz perder o sono
passar a madrugada inteira acordada
que te deixa na cama fazendo planos
loucos desejos para serem realizados
Quem é esse que te faz delirar sozinha
que te guia na estrada do sol nascente
criando coisas para tornar feliz o dia
vontade de amar com sorriso de alegria
Quem é esse que abalou suas estruturas
escreveu rima com a cor dos seus olhos
fez música com seus sonhos de aventuras
e transformou em luz as noites escuras
Quem é esse estranho que chama de amor
que te paralisa como um mestre sedutor
conduzindo sua boca a morder os lábios
e a sua doce língua a cometer pecados
Quem é esse que venceu as suas defesas
que te trouxe de volta pra adolescência
fazendo lembrar que amar faz diferença
com fabulas de fadas e contos de princesas

“Quem é, replicou o rei, e onde está quem maquina tal projeto em seu coração?”
Ester 7:5

Anúncios


Cartas – Meu amor
28/03/2011, 03:48
Filed under: Sem categoria | Tags:

Tentei acreditar que o tempo poderia transformar o que era apego em amor, pois tinha muito medo de acabar sozinho e na tentativa de evitar sofrer no futuro acabei cruzando meu destino com o seu. Era algo de sentir no cérebro e não no coração, uma carência alimentada com uma ração chamada razão, a qual não tinha o poder de me satisfazer porém não me deixava morrer de fome. Eu tinha uma vontade na alma de me entregar por completo, mas parece que você nunca conseguia perceber isso, estava sempre ocupado demais pensando no que os outros iriam pensar e vivendo os sonhos dos outros, onde eu acabava sendo um mero detalhe no final do seu dia.

Assim fui apenas um elemento que tornava limitada sua liberdade, gerado pela ideologia das minhas escolhas erradas, que ao invés de olhar os sentimentos acabava vendo somente as qualidades.Talvez você nunca fosse capaz de entender porque quando passeávamos de carro meus olhos pareciam sempre distante e as palavras cada vez mais raras entre nós dois.Por muitas vezes estava chorando  por dentro por não ter coragem de admitir que mesmo do seu lado ainda me sentia sozinho.  Quantas vezes não quis afogar minha frustração na bebida, simplesmente para por alguns minutos a vida parecer diferente.

Mesmo quando íamos na igreja, Deus parecia tão longe de mim e eu tão longe de você. Onde a única manifestação  de carinho entre a gente vinha quando o padre mandava dar a paz de Cristo e eu ganhava um abraço ,um beijo no rosto e um tímido sorriso.Quantas vezes olhei pra você na esperança de me apaixonar, mas pra ser sincero não sei o que eu fiz para me tornar transparente aos seus olhos. Estávamos preso numa zona de conforto conduzida pelo medo e por minha falta de confiança de acreditar nas coisas certas.Tinha tanto carinho dentro de mim, tanta vontade de ser feliz, mas nem isso podia dividir com você, tudo parecia demais para o conjunto de regras que criou não sobrando espaços para surpresas de ultima hora.

 Como é possível demonstrar meu carinho sendo que nem te abraçar eu podia, muitos menos afagar seus cabelos ou desfrutar dos seus beijos.  Hoje percebo que  tudo que precisava  estava além do que tinha, pois queria apenas me sentir desejado, adorado e amado. Sinceramente não sei se posso te culpar, porque eu escolhi você pelas razões erradas, pra ser sincero não sei porque demorou tanto tempo para tudo terminar.Agora como posso lamentar nosso fim se já nascermos mortos, acho que perdi a capacidade de me iludir e no começo foi difícil de aceitar, mas hoje me sinto feliz por ter acabado.

 Quem sabe assim possa ter alguém que gosta de mim pelo que sou, mais parecido comigo e que não precise ficar colocando milhões de feitos em mim. Sobraram apenas lembranças, contas de restaurantes vencidas, presentes que deveriam simbolizar nosso amor e cartas que nunca foram escritas. Faltou a verdade entre nós dois, a coragem de dizer que era melhor soltar as mãos e seguir em frente ou simplesmente acreditar que nos éramos muito diferentes.

Via Deus nas suas palavras mas não encontrava ele nas suas atitudes, via sua busca incessante de querer se mostrar o melhor para todo mundo e o abandono fulminante que tinha com que já te amava e te conhecia. Acho que de nós dois sobrou apenas um numero de telefone na agenda do celular com o nome de meu amor.


“Por isso, Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar no erro. ”
2 Tessalonicenses 2:11



Composição – Meu Deus
26/03/2011, 05:23
Filed under: Sem categoria | Tags:


Mesmo que a incerteza domine os seus passos
que a força falte para levantar seus braços
que desconheça o poder da própria essência
que o mundo tenha consumido sua inocência

Ainda que a vitoria, não chegue no seu dia
que a tristeza tenha escondido sua alegria
que a sorte aconteça, distante da sua vida
ou a morte te separe das pessoas queridas

Oh Meu Deus x 2
Se não aguenta mais escute o que vou dizer
basta uma oração e o ato de se arrepender
sinta agora o espirito derramando em você
curando as feridas e trazendo paz para viver

Oh Meu Deus x 2

Ainda que assista seu romance chegar ao fim
que não aceite que o seu corpo seja assim
que a ganância de uns roube sua fé em Deus
e não consiga entender onde tudo se perdeu

Ainda que seu amigo traia a sua confiança
que ninguém possa despertar sua esperança
que seu amor morra pela falta de carinho
que no seu quarto chore deitado e sozinho

Oh Meu Deus x 2

Se não aguenta mais escute o que vou dizer
basta uma oração e o ato de se arrepender
sinta agora o espirito derramando sobre você
curando suas feridas e trazendo paz para viver



Poesia – Te adoro
24/03/2011, 18:19
Filed under: poesia4

Te adoro como a minha própria vida
sem você não sei o que seria de mim
a parte doce que santifica o meu dia
nobre alma que me deixa amando assim
Um complexo sentimento sem explicação
te encontro em cada batida do coração
sublime te admiro minha pedra preciosa
flor celestial com suas pétalas rosas
Frágil corpo que semeio o meu carinho
lugar que conforto e encontro abrigo
Ternura que se faz em forma de amor
presente supremo que Deus contemplou
Sem você, viver não teria um sentido
apenas um corpo que vaga sem destino
quero ser melhor quando está comigo
e assim mostra que não é tempo perdido
Tento de muitas maneiras te conquistar
para cada novo dia o nosso amor selar
Aliança de paixão feita no espírito
esperança que o amanhã será um sorriso


“Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me! “
Mateus 15:25



Texto -Extinção do Amor
22/03/2011, 04:10
Filed under: texto2 | Tags:

Eis que me sento a beira da tristeza para ser consolado pela desilusão, o silêncio do mundo conflita com o barulho dos meus pensamentos, que insistem em celebrar um ritual de passagem, escrito pela constante do destino injusto onde nem mesmo o réu  teve a oportunidade de se defender.

Agora resta apenas uma confusão que busca abrigo sobre a pele pálida do esquecimento e tenta a qualquer custo ocultar seus gestos de arrependimento sobre o ar singelo do momento, para não deixar transparecer no lacrimejar do olhar que a alma está saturada de feridas criadas pelas circunstâncias do tempo.

Não tenho mais forças para lutar e quem sabe logo encontre a coragem para desistir. Uma arma pode tirar uma vida, mas somente um sentimento não correspondido tem a capacidade de matar o amor. Assassinado de forma brutal, agora se encontra inerte de face ao chão, banhado sobre o vermelho de seu sangue,sendo uma vitima cruel do medo, da insegurança e da incerteza.

Mas quem irá responder por esse crime, ser condenado pelo genocídio dos sonhos alheios, pelas atrocidades feitas através das falsas acusações ou pelo suicídio coletivo da fidelidade. Triste perceber que o amor morre a cada dia nas palavras duras, na ausência de perdão e pela falta de carinho.

Tantos corações feitos com as mãos, tantos clichês compostos por frases, mas a verdade é que o amor está em extinção  e a cada dia se torna mais raro e difícil de se encontrar. Estudos  realizados na faculdade da vida revelam  que ainda é possível  reproduzir o amor em cativeiro através da palavra de Deus e das atitudes verdadeiras, pois somente assim ele poderá resistir e voltar habitar no meio de nós.

“Nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem para conosco. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele. “
1 João 4:16



Poesia – Sem Encontrar
21/03/2011, 17:38
Filed under: poesia7

Vago entre as ruas a te procurar
com a companhia da noite e do frio
mas não sei em que lugar você está
e infelizmente todos estão dormindo
Meu coração grita tentado te chamar
um ultimo suspiro pra você aparecer
é madrugada e estou tão longe de casa
meu Deus como eu queria poder te ver
Uma canção de amor toca no radio
a solidão entrou de carona no carro
e sentou bem no lugar que era o seu
mas acho que disso você se esqueceu
A lua cheia ilumina o caminho de volta
o acelerador faz o tempo passar depressa
e a distância de nós dois de novo aumenta
e os sonhos se apagam como estrelas
Enfim deito na cama e não consigo dormir
sufocado pelas emoções dentro de mim
eu enfrento a morte pra ficar com você
e você nem liga pra saber como cheguei

“Durante as noites, no meu leito, busquei aquele que meu coração ama; procurei-o, sem o encontrar.”
Cânticos 3 – 1



Lua Nova – A fé sem Obras
21/03/2011, 15:45
Filed under: Sem categoria

Pregação minha na missão Lua NOva com tema: A fé sem obras.
Dia 17/03/2011 – Assis / SP – Capela São Pedro São Paulo