Liveurs – Underground Reality Show


Poesia – Lágrimas
30/12/2010, 00:16
Filed under: poesia4

Eu poderia fingir que não sinto dor
mas minhas lágrimas iriam me entregar
Quem sabe tentar disfarçar no sorriso
o que a alma não consegue mais suportar
Se fosse apenas um sintoma de saudade
um desejo maluco de encontrar alguém
mas parece que está além da vaidade
como se no próprio corpo fosse refém
Queria sair caminhar sobre as estrelas
sentar na noite e olhar a lua tão bela
Imaginando onde está quem nunca vem
tanto pra falar mais não tem ninguém
Então conto mentiras para mim mesmo
apenas pra parecer que ficou diferente
alguma coisa está errada, mas não sei
quem pode decifrar o que a gente tem
As ondas quebram na areia da praia
incerta a brisa da vida nada revela
crio desenhos com os dedos na areia
corações, pássaros e formas singelas

 

“Nos dias de sua vida mortal, dirigiu preces e súplicas, entre clamores e lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, e foi atendido pela sua piedade.”
Hebreus 5:7



Poesia – Em Busca
27/12/2010, 23:57
Filed under: poesia5

Eu sou a morte em busca da vida
o paradoxo da tristeza com alegria
Filho do invisível em busca da luz
aquele por quem Jesus esteve na cruz
Eu sou o medo em busca da coragem
viajante do céu que tráz a felicidade
O anjo que anuncia quem são os escolhidos
testemunha ocular que Deus está vivo
Eu sou o conflito em busca da paz
o soldado das batalhas espirituais
o guardião das respostas escondidas
aquele que a existência parece mentira
Eu sou o perdão em busca do pecado
o que não cala quando algo está errado
o amor que além das palavras se pode ver
aquele que nas estrelas iria te socorrer
Eu sou a loucura em busca da razão
o que segue Deus sem esperar salvação
a essência da criação celestial divina
o fundamento da paz, amor e alegria

“Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á. “
Mateus 7:8



Composição – Meu Sim
21/12/2010, 03:44
Filed under: Sem categoria | Tags:

Que o meu abraço possa ser sentido
até mesmo na distância do infinito
o que posso fazer na sua ausência
quando sinto falta da sua presença

O que será que te torna especial
porque me sinto atraído por você
logo na primeira vez que te eu vi
meu coração pulou querendo te encontrar

Um elo invisível nos uniu
aquele lance de acreditar em destino.
É fato que Deus te inventou pra mim
preciso apenas que me diga sim

Pode acreditar quando te dou meu sim
sem temer o amor nem o ato de iludir
Mas por favor, diga quer assim
pra ficar até a eternidade do existir

Quero somente receber todo seu amor
e juntos viver o sentimentos sem limites
o resto é acaso coisa do futuro
nossas estradas seguem pro mesmo rumo

Um elo invisível nos uniu
aquele lance de acreditar em destino.
É fato que Deus te inventou pra mim
preciso apenas que me diga sim



Poesia – Luz de Velas
20/12/2010, 18:30
Filed under: poesia4

Vejo a sombra do seu corpo na parede
sua imagem dança com a luz das velas
no escuro ficam tão lindo suas formas
a cada momento te acho mais perfeita
O silêncio entre uma musica e outra
o brilho que carrega dentro do olhar
procuro palavras, mas não sei dizer
tanto sentimento que não dá pra falar
Seguro sua mão o mais forte que posso
no seu rosto nasce um largo sorriso
suspiro, pois estou encantado agora
como adoro a sensação de estar contigo
Mordo os lábios desejando sua boca
sussurros poemas dentro do seu ouvido
pra ficar pra sempre na sua memória
que existe amor ele pode ser vivido
Uma lagrima desliza sobre seu rosto
te abraço na certeza que só quero você
Assim ficamos um juntinho do outro
até a última estrela do céu desaparecer

“Deus disse: “Faça-se a luz!” E a luz foi feita.”
Gênesis 1:3



Poesia – Meu Sim
17/12/2010, 01:06
Filed under: poesia 6

Que o meu abraço possa ser sentido
até mesmo na distância do infinito
o que posso fazer na sua ausência
quando sinto falta da sua presença
O que será que te torna tão especial
porque me sinto tão atraído por você
logo na primeira vez que te encontrei
meu coração pulou querendo te conhecer
Um elo invisível acabou nos unindo
aquele lance de acreditar em destino.
É fato que Deus te inventou pra mim
nos seus detalhes encontro meus gostos
Pode acreditar quando te dou meu sim
sem temer o amor nem o ato de iludir
Por favor, diga que também quer assim
pra ficar até a eternidade do existir
Quero somente receber todo seu amor
e viver esse sentimentos sem limites
o resto é apenas o acaso do futuro
nossas estradas seguem pro mesmo rumo

“Deus é testemunha de que quando vos dirijo a palavra, não existe um sim e depois um não.”
2 Coríntios 1:18



Poesia – Exceção
15/12/2010, 02:54
Filed under: poesia 6

Encontrei o silêncio no coração
sufoquei os desejos da minha alma
tantos medos agora estão libertos
e você me pede para ir com calma
Mas não controlo meus sentimentos
e minha vontade se resume a você
Crio diversas barreiras pro mundo
porém todas elas caem ao ti ver
Nas minhas regras tu es exceção
apenas num olhar pode compreender
mas não sei lidar com esse amor
pois é muito maior do que meu ser
Por isso perdoa a minha timidez
na sua presença perco as palavras
quero apenas admirar o seu rosto
sentir o cheiro e ouvir sua fala
Eu me sinto adolescente outra vez
como se fosse meu primeiro amor
pois você me faz sentir tão bem
faz esquecer o passado e toda dor

“Eu sou para o meu amado o objeto de seus desejos. “
Cânticos 7:10



Composição – Plenitude
15/12/2010, 02:15
Filed under: Sem categoria | Tags:

Video de Criação da base da musica Plenitude
Vocal: Gabriel Binato
Back : Leandro Chinho
Piano : Marcos Klav

Letra:
Se você soubesse o quanto desejei
pedi a Deus pra te encontrar
acharia menos estranho
cada palavra e loucura que eu fiz pra te achar

Em silêncio passei noites em claro
pensando onde estaria
querendo te dar todo amor
e orando pra ter anjos do seu lado

Sua beleza está muito além do olhar
no fascínio da alma está sua plenitude

Saiba que com você sempre quero estar
até que a morte venha nos separar

Minha vontade era te ver dormindo
enquanto carinho fazia
Certo que o sonho não
iria acabar, quando voce acordar

Preencher de amor o vazio
não mais me sentir sozinho
Como se uma luz
acendesse na vida um sol, ao meio dia

Sua beleza está muito além do olhar
no fascínio da alma está sua plenitude

Saiba que com você sempre quero estar
até que a morte venha nos separar