Liveurs – Underground Reality Show


Texto – Evolução
27/10/2010, 04:00
Filed under: texto2 | Tags:

O que conhecemos como vida está cheio dessas coisas, talvez impossíveis de entender e que acontecem rápidas demais para se perceber. Raios que saem dos pensamentos e descem em direção ao coração, amores passageiros, dores condutoras e sorrisos plásticos entre amizades artificiais. Sonhos distantes, vontades ausentes, prazeres que se satisfazem com dinheiro e que são desfeitos pelo tempo. Musicas favoritas que se tornam chatas de tanto ouvir, a vontade de cantar mesmo sendo desafinado, a metamorfose do desconhecido em namorado e os conhecidos que se enlouquecem fumando baseado. O álcool que antes era social e agora se tornou  rotina, o cigarro do final de semana virou um habito diário junto com as parcelas que se acumulam no crediário.

O jornalista parece que só sabe escrever tragédia, as propagandas querendo induzir suas idéias, fluxos de informações supérflua, os vírus que sobrevivem na internet,  sexo virtual, aborto eletrônico e os relacionamentos baseados em teclados. As roupas coloridas que entraram na moda, os óculos esquisitos na revista Caras, gírias para expressar a preguiça, pronuncias sem sentido, assassinato da gramática no crepúsculo.  Utopia coletiva, campanhas políticas, orgasmos fingidos, masturbação mental e doenças virtualmente transmissíveis. Escutar demais  e raciocinar de menos, câimbra nos neurônios,  te amo feito de silabas, atitudes composta por medos, passado fantasiado de presente e o futuro que morreu sua frente. Tristeza enlatada em clichês, novelas que se expressão com palavrões, cenas de nudez, assaltos e traições.

Tanta coisa boa para se transmitir, mas a televisão só coloca desgraça na programação. Capitalização de um Deus que fica difícil de acreditar, um mandamento que deveria ter curso para  conseguir realizar, aborto intelectual, vazio da alma e surto de emoção. Velório da certeza, insegurança da presença e as contas vencidas sobre a mesa.  Uma hora vive como se nunca fosse morrer, em outra  morre como se nunca tivesse vivido. Apego as derrotas, mares salgados de lagrimas, ansiedade insuperável, buraco negro de tristezas e sol radiante de incertezas.

Admito que não sejam coisas fáceis de aceitar, mas não adianta lutar contra o que não se pode mudar . Pare, pense e reflita comece a aceitar o que não depende de você para modificar e irá navegar em um rio que deságua num mar de possiblidades, basta permitir que o espírito santo te conduza. Lembre que o  mundo se transforma quando você muda e começa a fazer a sua parte. Por isso use do silencio quando não tem nada de interessante para dizer, não seja medíocre em se atrever falar do próximo e quando possível corrija seu irmão quando pecar por suas palavras.

A melhor evolução é aquela feita de atitudes e o arrependimento valido é o que vem seguido de mudanças e a escolha é apenas sua. Melhor ser considerado louco pelo mundo por ter um sorriso no rosto que ser um normal que vive com uma lagrima no olhar.

“Mas o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, pois para ele são loucuras. Nem as pode compreender, porque é pelo Espírito que se devem ponderar.”
1 Coríntios 2:14

Site Meter

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

Senso crítico em alta! Parabééns, abordagens maravilhosas, críticas essenciais. Gostei muitooo

Comentário por Deise




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: