Liveurs – Underground Reality Show


Poesia – Sinal
31/05/2010, 06:19
Filed under: poesia 6
Você bem sabe como me fazer sorrir
alegria que parece não mais voltar
Sem saber onde encontrar no mundo
alguém com capacidade para consolar
Tumultuou as idéias e o meu coração
pensamentos que rondam pela cidade
Indefinidos vagam sem saber pra onde
nem nos braços de quem se esconde
Sem realejo passou fúnebre cortejo
e a fantasia deu lugar para a ilusão
Sem Destino, sem seresta, sem meios
o medo do que é meu virou decepção
Ausente de coragem não deixa sinal
nem migalhas para marcar o caminho
Se tiver um instante pare pra pensar
e recordar de tudo aqulo que sentimos.
Se existir amor solte fumaça pelo ar
o que era dois agora está repartido
Como uma cólica na alma sem remédio
a vida que segue no sentido invertido

"Mas, agora, já não tenho com que me ocupar nestas terras; é como se há muitos anos tenha saudades de vós"
Romanos 15,23

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: