Liveurs – Underground Reality Show


Liveurs – Show dia 26/03
27/03/2009, 20:07
Filed under: Entretenimento
Ontem tivemos nossa primeira apresentação em publico, Foi a convite da banda Teatro Magico ( http://www.oteatromagico.mus.br/novo/ ), banda que apoia o cenário independente da musica e assim como a Liveurs tem suas musicas fundamentadas em poesias. 

Fizemos a abertura do show para eles que foi realizado na cidade de Assis Sp, no clube da terceira idade. Confira algumas fotos. Agradeço todo pessoal que realizou o evento em especial Bruno e a Deise, Quem tiver a oportunidade de assistir o Teatro Magico vale a pena conferir é simplesmente lindo.

Se quiser conferir todas as fotos entre nesse link:
Fotos Liveurs abrindo Teatro Magico

Musica Estou video:
 

Anúncios


Liveurs – Unico Destino
26/03/2009, 01:29
Filed under: Sem categoria | Tags:
 

Sua alma se encontra carente
 precisando de amor e de carinho
 Nos meus lábios tem os desejos
 em meu corpo um fascínio
 Sei que posso vencer seus medos
 mostrar um mode de viver
 Ensinar que tudo que sofreu
 te fez forte e ajudou a crescer

 
Vamos encontrar o lado bom da dor (dar uma chance)
 Vamos encontrar o lado bom do amor (dar uma chance)  x 2
 
Me diz porque ficar sozinho
 vamos viver um unico destino
 Talvez não encontre maneiras,maneiras
 para descrever o que sinto
 Quem sabe poder demonstrar
 ilustrar o quanto é bonito
 Mas uma coisa pode ter certeza
 que cada vez que me ver sorrindo
 
Vamos encontrar o lado bom da dor (dar uma chance)
 Vamos encontrar o lado bom do amor (dar uma chance) x 2
 Você é muito mais que o meu brilho
 é a minha razão e os meus motivos
 Queria ser a sua saudade
 te aquecer no frio com meu calor
 Vamos encontrar o lado bom da dor
 dar uma nova chance para o amor


Composicao – Amigo ( Em suas maos )
21/03/2009, 17:10
Filed under: Sem categoria | Tags:

Começou ir mal na escola
trocou de companhia e amigos
Bebeu álcool e usou drogas
deixou se importar consigo
Acredite de noite ela chora
sem saber onde anda seu filho
Tanto amor jogado fora
me diga porque faz isso
 
Olha amigo
eu controlo os meus vícios
estou aqui te pedindo
com educação
Você não sabe não me entende
que isso faz abri sua mente
e hoje é  a maior curtição
 
Me diga amigo por onde andas
faz tempo que não falo contigo
Me diga amigo porque tu choras
se sua vida é boa fala comigo
Talvez não tenha tudo que deseja
mas com certeza tem o que precisa
E saiba que nunca será
tarde para começar viver sua vida

Por isso amigo
eu estou aqui te pedindo
que me escute com carinho
e preste atenção
Mas deixa Deus saber
que esta arrependido
entrega a ele seus caminhos
e o seu coração

Entreguei minha vida em suas mãos
eu sei que estará sempre comigo
A luz que clareia toda escuridão
na ausência de tudo o único amigo
Entende como ninguém o meu coração
fico calado quando falo contigo
Enfrentando o medo e a indecisão
eu sei que com você não corro perigo
Amando o próximo como a um irmão
vivendo de um modo mais bonito
Porque em você encontrei a razão
agora sei que não estou perdido



Poesias – Amores Perdidos
18/03/2009, 03:54
Filed under: poesia 6
Diz que na noite não consegue dormir
que não me tira dos seus pensamentos
Sem saber se fica alegre ou triste
por todas as coisas que nós vivemos
No escuro aperta forte o travesseiro
tentando reviver nosso ultimo abraço
Por um instante pode sentir o perfume
presente que se conjuga com o passado
A saudade controla agora a sua mente
sente calor quando aumenta a circulação
Sem perceber libertou do seu peito
um amor que estava preso no seu coração
Acende a luz, procura uma fotografia

a única que restou na gaveta escondida
A boca secou quando dos olhos escorreu
lagrimas de amor, a dor de quem morreu
Quer ter certeza que não é uma loucura
na madruga meu numero na memória procura
Coloca restrito antes do numero discar
caso a coragem nessa hora venha faltar
Espera ansiosa cada toque do telefone
derrepente um alo, tudo parece como antes
Porém pensa em falar e nada consegue dizer
desliga desesperada com medo do que possa acontecer
Agora deita na cama em silêncio, calada
ignora seu sentimento para ficar aliviada
Insistindo em tentar mentir para si mesma
mesmo sabendo que não saio da sua cabeça

 


Liveurs – Flor de Cinzas
17/03/2009, 20:01
Filed under: Uncategorized

flor-de-cinzas 

Liveurs – Flor das Cinzas

Eu daria o mundo para te conquistar
faria maravilhas pra poder te amar
Só sei que te quero e não posso controlar
você é a alegria que me faz cantar
Seu carinho doce momento de ternura
me sinto como em uma louca aventura
Tão bela quando passa chama a atenção
e faz bater mais forte o meu coração

Quando não te vejo aumenta a saudade  
apenas em você encontro minha verdade
Não existe duvidas que isso seja amor
que no meio das cinzas nasceu uma flor

Eu juro que queria saber explicar
encontrar uma maneira de poder contar
QUe sou apaixonado eu só quero ter você
que sonho toda noite esperando acontecer
A lua é testemunha confessei meu amor
porém todos sabem só você não escutou
Queria voar para mais perto de você
e assim realizar os desejos de te querer

Quando não te vejo aumenta a saudade
apenas em você encontro minha verdade
Não existe duvidas que isso seja amor
que no meio das cinzas nasceu uma flor



Poesia – Torpe Sinistro
11/03/2009, 06:54
Filed under: poesia4
A capa é a mesma mas historia mudou
 já não tem mais graça falar desse amor
 O coração não acelera acabou a química
 sou apenas um átomo saltando de alegria
 No obscuro singelo de minhas lembranças
 te dei o titulo de algo sem importância
 A conversão do fundamental em irrelevante
 como um velho livro esquecido na estante
 Não sou orgulhoso por isso posso dizer
 que muita coisa que sou eu devo a você
 Porém não evoluímos juntos na mesma direção
 eu querendo voar e você segurando minha mão
 Mas mesmo assim me entreguei com vontade
 como um tolo eu ofereci meu amor de verdade
 Sem perceber que existiam pedras no caminho
 e que em muitos momentos eu seguia sozinho
 Fomos muito além do que podíamos imaginar
 e quantas paginas nos tivemos que arrancar
 Sobrando apenas os capítulos que participei
 os episodio onde não tem rainha apenas o rei
 Sórdido sentimento do meu corpo expulsei
 equilíbrio distante a paz que reencontrei
 Torpe sinistro pensar que um dia deixei
 acreditar que nada existe por alguém que amei
 


Poesia – A prisão
09/03/2009, 18:15
Filed under: poesia 6

Me confinou em suas lembranças
ocultou minhas fotos na memória
Não quis mais saber como vivo
jogou os presentes que dei fora
Nem se quer lembra mais que existo
nem uma palavra ou gesto de carinho
Queria saber se desperto um pensar
um vago instante quando vai se deitar
Evita as canções tentando esquecer
que algo em você possa de novo reviver
Acredita que o que passou seja o mal
tratando o amor como um feroz animal
Construindo prisões e colocando grades
fazendo as coisas escondidas na cidade
O telefone dorme calado na madrugada
com antigas mensagens na caixa de entrada
O tempo passou eu não consegui perceber
que criou um orkut e começou a viver
Partindo em busca de novos amigos
baladas, carros e fotos sorrindo
Mas seus olhos não negam eu posso ver
um fundo de tristeza sem você querer
Você pode fingir dizendo que esqueceu
sabendo que seu coração sempre será meu