Liveurs – Underground Reality Show


Entrevista – Empresários de Sucesso – RedeTV ( VTV ) 1
31/12/2008, 08:39
Filed under: Entretenimento
Primeiro Programa Empresários de Sucesso , exibido na VTV filiada RedeTV.
Exibido no dia 21/12/2008. Reportagem Cissa Stolariki. Entrevista fala sobre 
o amor um pouco da historia da Liveurs e mais sobre as poesias. 
e foi realizada em um helicoptero sobrevoando cidade de Campinas.



Poesia – Eu e Ela
29/12/2008, 04:23
Filed under: poesia 6
Posso ser o fogo que te esquenta
o ar que te envolve enquanto suspira
Aquele que balança seus cabelos
na mais eloqüente e sedutora brisa
Posso ser a vaidade enquanto se veste
a alegria que resume a vida num sorriso
Aquele com quem aprendeu o significado
do que poderia ser o amor e o carinho
Eu sei que para mim sempre será tudo
das mulheres a mais linda do mundo
Aquela que meus labios desejam
a saudade que dói bem lá no fundo
Eu sei que para mim é um lindo anjo
que eu me reservei durante a vida
Aquela que conto os meus segredos
que teve a chegada e jamais a partida
E assim viveremos como um lindo sonho
Fazendo florescer o nosso jardim
e que Deus nos guie e trace os planos
semeando um amor que nunca vai ter fim



Poesia – Destoar
25/12/2008, 19:32
Filed under: poesia7

Alguém capaz de quebrar gelo
destoar os pensamentos de indecisão
que não são composto de parábolas
o fluxo do sangue em circulação
fazendo eco no meu espírito
pelo imenso precipício de solidão
Exibindo cada qual com sua face
as cores neutras em decomposição
Que reluzem já sem nenhum brilho
a gravura inerte de uma paixão
Prolongando o agora em um castigo
mais funesto que uma grande ilusão
Efêmero porém ainda posso sentir
o gosto amargo do perfume em deflação
que abrange todo o meu organismo
me tornando refém da própria prisão
sentenciado estou condenado pelo tempo
que não descola nem se quer uma fração
talvez essa seja a loucura do sentimento
entrando em colapso com a reflexão
Por isso resolva todos seus conflitos
deixando no passado suas decepções.
Sabendo que é melhor ficar sozinho
que amar uma pessoa sem nenhuma emoção.

 "Segue sua vida, porque este porto não é mais seguro.
 se tivesse abertos olhos saberia que a tempos parti."



Poesia – Natal
23/12/2008, 06:45
Filed under: poesia 6

Talvez seja um anjo que disse adeus
aquele que seu coração nunca esqueceu
Ja fui sua vida e hoje sou sua fraqueza
a pessoa que te chamava de princesa
No seu vocabulario me definiu como amor
agora sou o seu sinonimo para a dor
Não saberia dizer se restou lembrança
nem se ainda acredito em esperança
Já são tantos dias que passei sozinho
apenas a noite e as estrelas no caminho
Que não poderia definir se algo restou
tão pouco afirmar se sou quem você amou
O natal vai chegar e não vai ter presente
na hora de desejar felicidade você ausente
Fico tenso e me dá um nó na garganta
engulo a seco mais um gole de coca
Deveria ser um momento daqueles felizes
porem cada minuto me deixa mais triste
O celular não toca em nenhum instante
agora percebo que é diferente de antes
Acho que o Noel se esqueceu da gente
meus desejos aprisionados na minha mente
Por isso vou dormir antes do sol nascer
para nos sonhos algo diferente acontecer



Poesia – Dom de ser feliz
20/12/2008, 16:31
Filed under: poesia5
Quem sabe se conhecesse sobre mim
pudesse entender porque ando assim
Sonhando coisas que não posso viver
trocando tudo pelo que gostaria de ter
Me acostumou de um jeito tão bonito
que faz falta quando não está comigo
Sinto saudade dos seus carinhos
que fico quieto quando estou sozinho
Queria tanto seus cuidados e sua paz
porque de você eu quero sempre mais
Podendo ir além dos meus limites
sem lembrar que um dia eu fui triste
O dom de ser feliz com você aprendi
a sempre ir em frente e nunca desistir
Talvez por isso sempre estou sorrindo
mas quando está longe não me peça isso
Nem Deus pode me confortar nessa hora
como se o amor me trancasse para fora
Queria escrever outra canção pra você
para sempre que ouvisse pudesse entender
Que seu amor é algo tão magnífico
dentro de mim o sentimento mais bonito



Texto – Natal na onde ?
20/12/2008, 07:03
Filed under: texto2

Esse texto escrevi no ano passado, mas parece que vale para esse ano tbm.

Estamos proximo do Natal e eu queria poder entender aonde foi parar o espírito dele ?

Alguém poderia me dizer como todos podem desejar felicidade uns aos outros, mesmo sabendo que somente as pessoas são capazes de fazer outras pessoas a terem felicidade. Agora porque desejar aquilo que podemos fazer. Será que de alguma forma nossa consciência se sente melhor, mesmo sabendo que desejar algo pra pessoas é tão eficiente quanto lamentar pelo leite derramado. Ainda o natal não chegou, só consegui encontrar a tristeza mesmo em tantos desejos de felicidade. Natal é nostalgia, momento que a tradição com seus ideais ao invés de ser um modelo passa ser o pilar da desigualdade. São tantas coisas ruins no mundo, tanta coisa que deveria ser e não é. Tantas pessoas tentando prejudicar umas as outras, mas vamos juntos fazer desse combustível mal algo bom. Se cada pessoa abrir seu coração e estender a mão pra um amigo, vamos plantar um sorriso em cada coração, mesmo que seja por um único dia, muitas vezes precisamos de apenas uma oportunidade e não se menospreze você é capaz disso de fazer isso. Também é capaz de muitas outras coisas vamos transformar um dia triste em um dia feliz, não porque desejamos isso e sim porque conquistamos cada minuto de alegria nesse dia.



VideoClipe – Liveurs Rogue2
18/12/2008, 09:09
Filed under: Música
Nada mais justo que um video clipe baseado no filme
que foi a inspiração para escrever essa canção