Liveurs – Underground Reality Show


Liveurs – Capa Livro
26/09/2008, 01:34
Filed under: Uncategorized

fff

Essa é a capa do meu livro, é uma coletânea das poesias e dos textos.
Ainda está em sendo elaborado, o indice entre outras coisas.

Arte da Capa é foi feita por meu primo Danilo.

Breve mais novidades.

Sonho que se sonha só é só um sonho, sonho que se sonha junto é realidade….

Anúncios


Prévia – Minha Lua Acustica
24/09/2008, 08:47
Filed under: Sem categoria | Tags:
De todas as vezes que eu ouvi falar
me faltavam palavras para descrever
Eram tantas formas de eu poder amar
e os meus pensamentos só ficavam em você
 
Como uma brisa suave veio me tocar
trouxe muito mais do que eu podia querer
Levou todas as dores para longe de mim
mostrando que sorrindo eu poderia viver
Porque
Na noite as estrelas eu posso apreciar
não tenho mais motivo da escuridão temer
Porque com a sua luz eu posso enxergar
a minha lua que resolveu do céu descer
 
Na noite as estrelas eu posso apreciar
não tenho mais motivo da escuridão temer
Porque com a sua luz eu posso enxergar
a minha lua que resolveu do céu descer

Muito mais do que eu poderia imaginar
o melhor que o meu Deus pudesse fazer
Ainda mais alegre consegue deixar
quando olhando para mim tenta dizer

Que não encontra maneiras para explicar
como poderia um segundo viver
Uma emoção difícil de se controlar
Sempre uma lagrima escapa sem perceber
Porque
Na noite as estrelas eu posso apreciar
não tenho mais motivo da escuridão temer
Porque com a sua luz eu posso enxergar
a minha lua que resolveu do céu descer

Na noite as estrelas eu posso apreciar
não tenho mais motivo da escuridão temer
Porque com a sua luz eu posso enxergar
a minha lua que resolveu do céu descer
A minha lua que resolveu do ceu descer


Texto – Liveurs
18/09/2008, 19:50
Filed under: texto2

Quando criança tive que aprender sozinho que os sonhos se desfazem quando acordamos, porém nunca quis acreditar que isso fosse verdade, porque sentia dentro de mim que para quem tem fé o impossível não existe. 

Eu queria fugir, eu queria entender, eu procurava amigos que pudessem me compreender, mas são tantas pessoas, tantos mundos distintos e os anos passando e nem sempre é fácil aceitar suas diferenças. Aceitar que tinha duas casas, os pais ocupados no trabalho, entender as coisas que ninguém explicava.

Até que um dia descobri que podia aliviar minhas dores emocionais escrevendo. Quando dei conta de mim, tinha mais que um caderno de dias felizes e tristes, palavras doces e amargas. Tinha um jardim com minhas alegrias e lagrimas escondida porque todos sabem que um homem não se deve chorar. E no papel eu me desdobrava, contava às coisas que me chateavam. Tudo aquilo que eu não tinha com quem falar a ele eu contava. A vida passou.
Agora eu já era adolescente e o tempo me dava experiência, e podia começar admirar sem medo aquelas pequenas sementes de palavras germinando em poesias, porém é da natureza humana ser insatisfeito e meu coração sentia que faltava algo quando lia tudo aquilo, faltava as pessoas poderem ouvir a voz dos meus pensamentos, em um tom, uma nova cadencia, uma melodia para toda aquela rima, um violão para assim estar completa toda magia.

Durante anos procurei um trovador, que pudesse cantar as minhas mazelas de amor,
Foram tantos dias em vão, tantas vezes encontrei um não e acreditem que eu quase desisti, porém resolvi dar uma chance a mim mesmo e por muito pouco tudo poderia ter um fim.

Parei de lamentar meu fracasso de não encontrar, procurei um alguém que violão pudesse me ensinar, em pouco tempo, já tinha aprendido os acordes maiores e menores.

Minha alma sentia que estava pronta, que poderia em enfim começar a dar um passo em direção aos meus sonhos. Mas a vida é a arte do encontro, e como se Deus quisesse que eu continuasse, colocava perto de mim pessoas para me auxiliar e caminhar junto comigo. Cada qual com seu tempo, porém passos importantes, e todos sabem que quem anda junto não fica para trás.

Comecei sem querer a compreender que o mundo é das pessoas que acreditam e que com amor, e aceitando nossas limitações podemos ir além do que poderíamos imaginar.

Ninguém tem a obrigação de carregar nossos sonhos, porém se você tomar a iniciativa, o mundo começa a conspirar a seu favor, e sem perceber aquela alma de menino renasceu quando já era adulto e me revelou que mesmo acordado posso-me ver sonhando, assim quero que saiba que quando ler, ouvir ou pensar em Liveurs saiba que é bem mais que musica sentimento ou poesia. É a prova que mesmo no mundo que vivemos, onde o caos parece dominar, ainda existem pessoas sonhadoras e apaixonadas que fazem do amor uma nova fonte para se rejuvenescer.

liveurs



Ensaio – 13/09 – Legendas
15/09/2008, 08:18
Filed under: Entretenimento
5 Carnavais

video 

Link Direto: http://br.youtube.com/watch?v=u9JPVyReTic

Cover NX ZERO – Razões e Emoções

video 

Link Direto: http://br.youtube.com/watch?v=p9t-CVw2kss

Algumas fotos estão no album, audio para download MP3 abaixo:
http://cid-32c95291913df3ad.skydrive.live.com/embedrowdetail.aspx/Ensaio1309



Poesia – Mais Simples
10/09/2008, 23:08
Filed under: poesia4
De todas as vezes que eu ouvi falar
me faltava capacidade para compreender
Eram tantas formas de se poder amar
mas meus pensamentos só ficavam em você
Como uma brisa suave veio me tocar
trouxe muito mais do que podia querer
Levou todas as dores para longe de mim
me ensinou ha não  ter medo de viver
Agora a noite as estrelas eu posso apreciar
sem ter mais motivo da escuridão temer
Porque com a sua luz eu posso enxergar
uma lua que resolveu do céu descer
Muito mais do que eu poderia imaginar
Deus me deu o melhor que se pode fazer
Ainda mais alegre você consegue deixar
quando olhando para mim tenta dizer
Que não encontra maneiras para explicar
como um anjo em vida pode encontrar
Uma emoção muito difícil de se controlar
Felicidade que transborda além do seu ser
A coisa mais simples para se amar
e também a mais complicada de se perder.DSC00777



Poesia – Meu Orgulho
01/09/2008, 03:41
Filed under: poesia2
Oculto em mim a saudade
confundindo assim a realidade
Porque meu orgulho não permite
que eu lhe conte toda a verdade
Se soubesse o quanto pode doer
só de pensar que não vou te ver
talvez entendesse que o brilho
é a tristeza por não saber de você
Eu posso sair por toda a noite
ficar até quando a festa acabar
mesmo assim parece faltar algo
são apenas palavras na mesa do bar
Sendo assim nada pode satisfazer
tampar o vazio que você sabe conter
tanta coisa eu queria lhe contar
coisas que poderiam te alegrar
Por isso me cansei dos meus disfarces
sem querer você quase pode saber
que eu nunca amei alguém
como amei você

IMG_0313