Liveurs – Underground Reality Show


Poesia – ReVolta
30/06/2007, 15:27
Filed under: Uncategorized
Quando o fim revolta a noite
 e o céu está coberto de desejos
 O tempo parece parado
 em um eterno instante de si mesmo
 Das estrelas que nada entendo
 milhões de pontos na escuridão
 Na companhia de quem não vejo
 sentido falta do que nunca chegou
 Porque em meus pensamentos sempre está
 mesmo na conversar com Deus em silêncio
 Mesmo na procura de cada sinal
 que as vezes passa eu não percebo
 Entre o imaginário e o real
 sempre a um passo da beira do abismo
 Pelos dias vou seguindo
 como se na vida fosse invisível
 Esperando que o acaso nos encontre
 e essa busca logo chegue ao fim
 Que a noite nunca mais se revolte
 por você viver longe de mim.
 


Texto – Queria
22/06/2007, 08:19
Filed under: Sem categoria | Tags:
As vezes queria saber falar outras línguas, isso talvez pudesse evitar o desespero de ninguém entender aquilo que eu quero dizer. Quem sabe se mal soubesse das palavras formaria frases mais simples. Apenas digo o que eu sinto, sinto aquilo que vejo. Sinto aquilo que penso. Sinto aquilo que invade minha pele tentando entrar em meu corpo. Sinto o calor. As vezes sinto muito. Não que eu seja alguém de muitos sonhos, as vezes não sei nem se consigo dormir quanto mais sonhar.  Outro dia olhando para o céu parei e pensei, nossa como eu gostaria de ter nascido! O que isso poderia significar para ser sincero eu não sei.
 
Existem tantas coisas que eu não sei, e outras tantas que eu sei e parecem que de nada servem. A gente vive cruzando com estranhos  pela vida e elas passam como se nem ao menos existíssemos. Quanto mais bonito o estranho maior a transpârencia. Agora porque depois que conhecemos as pessoas, elas se acham no direito de querer controlar nossas vidas, opinar sobre nosso destino. Querendo que tomamos rumos mais faceis, as vezes é de minha natureza querer o mais difícil o mais complicado.  Porque as vezes, dizem que não podemos comer algo, por aquilo ser ruim, quem determina cada atitude, somos nós,  através de nossas escolhas. E se sentimos bem comendo algo ruim ? Quem pode saber melhor que nós mesmos ?
 
 
 Queria ver alguém que tem objetivos, parando para falar o que está certo ou errado a uma pessoa que conheceu, possibilidade remota porque quando penso acredito que ele esteja ocupado demais para fazer isso. Deve ser essa a verdade, por falar em verdade, coisa engraçada de se pensar, é difícil de se acreditar mas a verdade é diretamente proporcional a aquilo que acreditamos, na razão inversa do tempo. E o que essa formula maluca calcula, o tempo que temos certeza de uma coisa antes que ela se modifique. A verdade é mais variável que constante. então porque as vezes julgamos as pessoas como algo que não mudam, porque não sabemos aceitar que quando mudam suas verdades mudam suas atitudes, porque queremos que tudo seja igual e mesmo assim tenha a graça de algo diferente.
 
Porque as vezes queremos demais da única pessoa que nos da alguma coisa, e esquecemos para essa pessoa a maior alegria do mundo seria o momento que seria possível se contentar com aquilo que ela tem feito. E é em cada olhar que se esconde um segredo, e é em cada desejo não satisfeito que se começa um novo pensamento, e é  em cada esquina que não encontramos aquilo que procuramos que aumenta a pressão do nosso destino sobre nossa cabeça, as vezes destruímos todo um dia por uma simples confusão, do que deveria ser real, misturado com a nossa emoção se torna algo destrutível, e será que sobreviveremos a esse dia ?
 
Estranho quando se pensa em sobreviver, chego até e esquecer que todo mundo morre um dia…..
 
 
 
 
 
Correção Paulista =] ( Achar erros Culpa dele )


Posia – Depois de Mim ll
14/06/2007, 21:33
Filed under: poesia5
 Eu sei que tudo se acabou
 nossa historia chegou ao fim
 Quantas noites eu sofri
 por você estar longe de mim
 Difícil explicar o que sinto
 quando te vejo com outro alguém
 E com um lindo sorriso me diz
 que tudo está muito bem
 Eu não sei bem o que dizer
 mas apreendi a viver sem você
 Demorou mais enfim consegui
 renascer mesmo longe de ti
 Sei que tudo que vivemos
 em nosso passado vai ficar
 Mas queria que soubesse
 que minha vida eu refiz
 Que tenho um novo amor
 e que eu também sou feliz
 


Menestrel – William Shakespeare
02/06/2007, 21:57
Filed under: outros autores

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…

E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam… Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém…Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

 

O que mais dizer……



Poesia – Mesmo
01/06/2007, 08:46
Filed under: poesia5
Me odeio pelo que fiz
 mas nunca deixe de me amar
 Mesmo quando outro arrumar
 em mim seus sentimentos vão estar
 Queria no pra sempre acreditar
 mas nosso amor não pode suportar
 Quando você for sair reze
 para gente não se encontrar
 Porque seu amor adormecido
 pode novamente despertar
 Estaria mentindo se não fico
 contente quando te vejo passar
 Que no meio da noite eu ligo
 para em silêncio ficar ouvindo
um alo com sono você falar
 Mesmo quando tenta me evitar
 acredito em tudo que tivemos
 Porque quando longe decide ficar
 mais te conservo em meus pensamentos.