Liveurs – Underground Reality Show


Dinheiro no Saco
31/12/2006, 23:09
Filed under: Sem categoria | Tags:
Ultimo dia do ano, onde poderia ter sido o ultimo dia de se viver. Tem coisas nessa vida que não tem como prever, em meio a tamanha desigualdade social convivemos com pessoas que as vezes deixam nos com vergonha de sermos humanos. Fui tudo tão rápido que talvez nem o medo fosse possível se sentir, estava ali parado pensando nas soluções das coisas que as vezes insistem dar errado. Enquanto preso em meus pensamentos me pego com a surpresa, alguém de pé assustado com a minha presença aponta um arma um passo em falso poderia ser a ultima coisa que aconteça.
 
E o silencio se fez presente enquanto fazia o que ele queria, não existia muita saída, ainda era muito cedo pra que nas mãos de um estranho se acabasse minha vida. A quem seriam as despedidas e de que palavras seriam feita as ultimas preces. As memórias ainda frescas em minha mente criam diversas possibilidades do que poderia ter acontecido, varios finais pra mesmo historia.
 
Será que mesmo se tivesse levado um tiro eu teria morrido. Duvidas, será que hoje eu poderia ter nascido denovo sem nunca ter partido, será que isso foi uma chance ou algo remoto de se acontecer.   Simplesmente abaixei a cabeça e deixei que meu destino seguisse, ser heroi naquele instante nem sempre iriam criar dias de glorias . Deixei tudo passar, minha vida vale muito mais que dinheiro.
 
Mas sempre isso nos deixa a pensar, até onde vai a capacidade de um ser humano necessitado. O qual não consegue em seus valores encontrar o talento de se viver. Confronto entre o certo e o errado. Como sempre eles vêem lembrando não tem nada pra ser perdido e sempre é matar ou morrer.
 
 
Feliz Ano Novo, a todos. Faça Acontecer….
 
 

Site Meter

Anúncios


Poesia – Querer
31/12/2006, 01:50
Filed under: poesia4
Prefiro o sonho da desgraça
Que a ilusão do sucesso
As sirenes tocam
O coração esta inquieto
Algo de errado foi feito
Mas não tinhamos saida
Logo as coisas acontecem
Tão pouco sem porque
Pessoas crescem
Crianças choram
Queria ver meu reflexo
Mas não consigo
Não se pode controlar
Tudo flue como um rio
Superando os obstáculos
Fazendo as curvas
Sua boca é uma fábula
Desejo seu corpo
A cada centimetro que vejo
Onde estão meus irmãos
Como poderei saber quem são
Você coloriu de descrença
Toda parte de meu viver
Dizem que somos livres
Que deus olha por nós
Mundo de palavras
Onde a morte
Reina calada

Site Meter



Espírito de Criança
30/12/2006, 19:38
Filed under: Sem categoria | Tags:
O que é confuso e o que torna o viver estranho, o que passamos e a quem contamos os nossos sonhos que não se realizam. Sorriso velho amigo porque está com todo mundo e não comigo. Doces lembranças enchem meu coração de saudade, o tempo transformou meu corpo mostrando que o limite está cada vez mais limitado. Com o tempo veio o conhecimento e com o conhecimento veio o medo, medo de errar, medo de sofrer e vivemos nos prevenindo das coisas que provavelmente nunca iram acontecer.
Todo mundo já foi jovem um dia e consegue entender o espírito de uma criança, mas dificilmente conseguimos manter esse espírito vivo. Quando crianças pensamos que nos mesmo podemos mudar o mundo, mas quando adultos pensamos que as pessoas tenham que mudar pra que o mundo mude. Quando crianças falamos sem pensar tudo aquilo que queremos, mas quando adultos nos calamos e esperando que alguém nos diga aquilo que queremos escutar.
Só não consigo entender em que momento de nossa vida deixamos de viver nos mesmo a nossa vida e deixamos que outras pessoas as vivam. Conduzindo nossas esperanças e bem estar. Sinceramente não entendo. Quem sabe daqui alguns outros anos eu não esteja aqui dizendo algo que fazemos hoje e amanha nem sei se isso faremos mais. Mas a vida é assim mesmo meio que um retrocesso de atitudes. E a equação da duvida é algo diretamente proporcional as possibilidades que criamos. Só faz milagres quem crê que faz milagres, e se querermos que realmente mude comece mudando a si mesma, e dessa forma cada um fazendo a sua parte passaramos a viver como crianças, curtindo momentos felizes.
Vamos tentar manter uma chama alegre em nossos corações e não deixar que o tempo apague a criança que existe em nós.

Site Meter



Composição – Acabou
29/12/2006, 07:03
Filed under: Sem categoria | Tags:
Queimei seu nome
em meu corpo
Para amenizar a dor.
De sempre
estar sozinho
sem ao menos ter amor.
Queria
ter você
poder sentir seu calor.
Mas está
frio lá fora
estou cheio de rancor.
Quero um tempo pra pensar
encontrar um novo sabor.
A tristeza já não quer
mais me decompor.
Disse que todo aquele brilho
já perdeu a sua cor.
ME Mandou embora
pra orar pro senhor
Estou feito em lagrimas
Sem amigos
e nenhuma flor
Estou feito em lagrimas
Sem Nenhuma Flor
 
 
Com muito orgulho que compartilho com você essa composição que na verdade era uma poesia que mudou de cargo.
 
Foi a primeira das que eu escrevi a ter uma base de violão e está preste a se tornar uma musica, espero num futuro não muito distante poder partilhar essa experiência concluída. Tudo isso só foi possível a persistência, de quem acredita num sonho. E com isso uma lição, se você quer algo faça você mesmo. Com ajuda de alguém que saiba como fazer no caso meu professor de violão Rafael Oliveira. ( Se alguém ver ele por favor avisa ele que tem que dar aulas ).Ele se apaixonou e se perdeu pelo mundo. O show não pode parar.

Site Meter



Semente de Amor no Jardim da Ilusão
28/12/2006, 06:13
Filed under: Sem categoria | Tags:
Me tranquei dentro do meu coração, vasculhei cada centímetro de você em mim, te tirei das entranhas, fiz espécie de aborto. 
 
Depois disso tudo parecia meio solto, meio mórbido ,meio morto. Mesmo em pedaços arei a terra, semeei as flores, replantei a grama e reguei tudo com amor, esperando que a tempestade logo passe. Afoguei meus medos e podei as incertezas, mesmo quando isso parecia ser tudo que tinha. Eis que dentre as nuvens nasceu o sol, raios de luz vieram contemplar meu nascente jardim, que reluzente brilhava molhado de lagrimas. Mas ainda era cedo e as flores estão por vir, tudo era muito pequeno e por meses iria ficar assim. O tempo passou e o que parecia incerto se fez presente. Como em um lindo sonho olhei, as belas flores, contemplando natureza com seu perfume. Era algo muito belo, algo a muito tempo esquecido. Onde se quisesse poderia correr livre entre os campos, cheio de borboletas de dia e vaga-lumes a noite. As estrelas brilhavam como se mais nada importasse. Como se nunca antes um ontem tivesse existido. O silêncio só era quebrado pelo cantar dos pássaros. Pra todo lugar que se olha só podia ver perfeição. No seu modo mais sublime, simples. Tudo estava pronto de novo e do fim veio um recomeço. Pelos caprichos do destino, peguei todas suas palavras e joguei ao vento, peguei todos os meus sonhos e deixei ao relento. Pelas vozes de algum presente, de quem não entende o que é amor um novo jardim renasceu e dessa vez com mais amor, com mais flores e mais experiencia. E essa será a ultima vez que a terra irei semear e entrego a Deus meu paraíso pra que breve a outro jardim ele venha juntar e dessa forma tudo possa se equilibrar.
 
 
Segue uma Poesia Antiga ela é Incompleta que tem a ver com isso.
Não se pode confrontar com o destino. Quando ele não te quer indo.
 
Poesia – Ceu
 
E um paraíso se abriu
 quando as nuvens se afastaram
 no horizonte um arco iris
 muitas flores perfumavam
 Era tudo muito bonito
 a coisa mais linda de se ver
 Não saberia se era sonho
 ou se acabará de morrer
 Onde será que chegaria
 se seguisse aqueles pássaros
 Queria encontrar a Deus
 seria algo fantástico
 No céu deveria ter anjos
 alguns seres alados.
 Mas era um lugar perfeito
 por estar abandonado.
 Porque tudo que o homem vê
 ele quer levar um pedaço
….
 
 

Site Meter



Origem dos sentimentos – Desejo
27/12/2006, 23:42
Filed under: Sem categoria | Tags:
Vou tentar descrever o que penso a respeito de como nossos sentimentos tem origem, e qual a melhor maneira de se sentir as coisas.
 
O desejo é o primeiro passo de tudo, através deles que todos os outros sentimentos começam, seja pelo desejo de compreender, desejo de possuir,desejo de saber, desejo de querer entre outros tipos de desejos que possam existir. Mas existe algo interessante pra se saber sobre desejo, que todo desejo realizado nosso corpo reage da mesma maneira, mas o que será que isso significa ? 
 
Que uma pessoa que deseja algo simples e outra que desejou algo complexo quando realizado seus desejos, a reação no corpo é a mesma.
Agora que temos que analisar um ponto bastante interessante. Será quando você deseja alguma coisa não coloca muitas restrições pra que ela possa acontecer ?
 
Por isso de certa forma seus desejos demoram mais pra se realizarem, por exemplo. Suponhamos que eu esteja querendo uma camiseta, no meu caso não especifiquei nada nem marca, nem tamanho ou cor. A probabilidade desse desejo se realizar é muito maior do que uma pessoa que desejou uma camiseta também, mas no caso dele, ele escolheu marca, tamanho, cor e estampa. Se ambos tivemos conseguidos a camiseta a satisfação interna seria a mesma. Isso nos leva a crer que é muito melhor querer aquilo que é simples, pois podemos viver realizando mais desejos, e a vida e o nosso ego se alimenta de realizações. Querer algo simples não significa querer algo sem qualidade ou algo que não te agrada e sim querer as coisas com objetivos, sem ficar criando detalhes, pois somente dessa maneira vai se ver livre para maiores realizações. Controlando seus desejos você controla suas atitudes, pois é através deles que as coisas acontecem lembres se disso.
 
Eu apreendi a querer apenas aquilo que é possível, portanto meus desejos nascem na medida das possibilidades. Dessa maneira é possível sempre estar realizando, no meu caso só depende de mim criar as possibilidades, não vivo a mercê do mundo com suas conturbadas idas e vindas. Vivo em busca dos objetivos e das realizações, dentro das capacidades adqueridas.
 

Site Meter



Poesia – Rpensar
27/12/2006, 17:56
Filed under: poesia4
Com o doce realejo
de quem vive acordado
Cortejo meu presente
para encontrar o que está errado
E na rotina do dia a dia
muita coisa passa sem notarmos
As vezes queremos um tempo
para ficarmos isolados
E dentre as lembranças do passado
buscamos as resposta do futuro
Apreendendo com os erros
construindo novos rumos
Tentando encontrar
novos motivos pra viver
Mas na vida certas coisas
não tem como esquecer
Um amor verdadeiro
Alguém que já morreu
Mais isso são detalhes
e nada podemos fazer.

Site Meter